A duraÇÃo da TribulaÇÃo

A maioria das traduções do Velho Testamento (não só em português, mas também para outros idiomas) especifica, em Daniel 9:27 o período chamado de semana, o que dá o nome ao já conhecido período de 70 semanas de Daniel.

Porém, a palavra semana descrita em Daniel 9:27 não significa sete dias, mas sim sete anos, de acordo com o original livro de Daniel em hebraico. A palavra original em hebraico SHABUA corresponde a um período de sete anos e não de sete dias. E essa palavra foi por, muito tempo, traduzida como semana em vez de período de sete anos, ou setênio.

As traduções Bíblia para o português Linguagem de Hoje e Bíblia Viva já mencionam Daniel 9:24-27 como sendo períodos de sete anos, preservando o original em hebraico.

Daniel 9:24-27 nos diz o porquê da tribulação durar sete anos:

  1. Setenta semanas [de anos, ou 490 anos] estão determinadas sobre o teu povo, e sobre a tua santa cidade [Jerusalém], para cessar a transgressão, e para dar fim aos pecados, e para expiar a iniqüidade, e trazer a justiça eterna [moral permanente e retidão espiritual em todas as aréas e relacionamentos], e selar a visão e a profecia, e para ungir o Santíssimo.
  2. Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar, e para edificar a Jerusalém, até ao Messias [em sua vinda], o Príncipe, haverá sete semanas [de anos], e sessenta e duas semanas [de anos]; as ruas e o muro [da cidade] se reedificarão, mas em tempos angustiosos.
  3. E depois das sessenta e duas semanas [de anos] será cortado o Messias, mas não para si mesmo; e o povo do [outro] príncipe, que há de vir, destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até ao fim haverá guerra; estão determinadas as assolações.
  4. E ele firmará aliança com muitos por uma semana [sete anos]; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até à consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador.

Observemos, primeiramente, Daniel 9:24, nos trechos em negrito. Esse versículo é o resumo da consumação das profecias sobre o destino da humanidade nas mãos de Deus. O período de setenta "semanas" corresponde a 70 × 7 anos = 490 anos, lembrando que cada "semana" equivale a 7 anos. Esse período foi designado para:

  • fazer cessar a transgressão e dar fim aos pecados - Deus dá um prazo ao seu povo para voltarem-se a Ele;
  • expiar a iniqüidade - corresponde à primeira vinda e morte de Jesus, porque Jesus veio para pagar o preço pelas nossas iniquidades (Isaías 53:5). Quem o aceita, também faz expiar a iniquidade em si próprio;
  • trazer a justiça eterna - estabelecer o reino de Cristo;
  • selar a visão e a profecia - completar toda a profecia;
  • ungir o santíssimo - corresponde à segunda vinda de Cristo, forçando bilhões de pessoas a escolherem entre Cristo e o anticristo.

Vimos, então, que Deus estabeleceu 490 anos para que essa profecia se cumprisse. Baseado nesta profecia, Daniel 9:25 explica porque a tribulação durará sete anos:

"Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar, e para edificar a Jerusalém, até ao Messias [em sua vinda], o Príncipe, haverá sete semanas [de anos], e sessenta e duas semanas [de anos]; as ruas e o muro [da cidade] se reedificarão, mas em tempos angustiosos." - Daniel 9:25

Nesse versículo, Deus diz, em sua profecia, que entre a edificação de Jerusalém (iniciada por Esdras, autorizado pelo rei Artaxerxes) e o ungido (Jesus, vindo pela primeira vez) haverá 7 semanas (7 × 7 anos = 49 anos) mais 62 semanas (62 × 7 anos = 434 anos), totalizando 49 + 434 = 483 anos.

Um detalhe interessante: Essas 62 semanas (434 anos) mencionadas em Daniel 9:25, cumpriram-se exatamente no período entre Velho e Novo Testamento, denominado "período de silêncio de Deus" por alguns teólogos. Ou seja, Deus silenciou-se por 434 anos até que Jesus Cristo aparece na terra pela primeira vez como homem.

Uma observação: não são 483 anos corridos, pois sabemos que entre o livro de Esdras e a primeira vinda de Jesus se passaram muito mais que apenas 483 anos. Esse é um período estipulado pela profecia, que vai se consumando em diferentes épocas até completarem os 490 anos totais.

Quando se consumam estes 483 anos? A resposta segue em Daniel 9:26, quando ele diz que será cortado o messias. Esse versículo corresponde à crucificação de Jesus (sua morte, ressurreição e ascensão aos céus). Neste momento, o messias, Jesus, foi removido (cortado). Portanto, até a primeira vinda de Cristo se passaram 483 anos, dos 490 anos da profecia. Sobram então, sete anos que ainda não se cumpriram.

Os sete anos restantes estão em Daniel 9:27, que mostra o anticristo assinando o acordo de paz (falsa paz) com Israel, fato que ainda está para acontecer.

 

Índice de Estudo do Fim dos Tempos