O perÍodo de TribulaÇÃo

Tribulação é o nome dado ao período de sete anos iniciado pelo acordo do anticristo com Israel, propondo uma falsa paz, conforme Daniel 9:27 (Versão na Linguagem de Hoje):

"Este rei fará um acordo com o povo, de sete anos; mas depois de decorrer metade desse tempo, denunciará o tratado e proibirá os judeus de fazerem qualquer sacrifício ou oferta; posteriormente, como cúmulo das suas terríveis acções, o inimigo profanará completamente o santuário de Deus. Mas quando chegar o tempo determinado nos planos de Deus, o julgamento do Senhor será derramado sobre esse ão de Daniel de um homem."

É importante ressaltar que algumas traduções da Bíblia dizem uma semana em vez de sete anos. Mais adiante, explicaremos a razão de uma semana equivaler a sete anos neste versículo acima.

A própria Bíblia dá o nome a esse período de Tribulação e também outros nomes são dados para esse mesmo período:

No Velho Testamento (alguns nomes):

  • A ira - Isaías 26:20
    "Vai, pois, povo meu, entra nos teus quartos, e fecha as tuas portas sobre ti; esconde-te só por um momento, até que passe a ira [do Senhor]."
  • A ira - Daniel 11:36
    "E este rei fará conforme a sua vontade, e levantar-se-á, e engrandecer-se-á sobre todo deus; e contra o Deus dos deuses falará coisas espantosas, e será próspero, até que a ira se complete; porque aquilo que está determinado [por Deus] será feito."
  • O dia da vingança - Isaías 61:2
    "A apregoar o ano aceitável do Senhor [o ano de Seu favor] e o dia da vingança do nosso Deus; a consolar todos os tristes;"
  • A indignação, a tribulação, o dia da trombeta - Sofonias 1:15-16:
    "Aquele dia será um dia de indignação, dia de tribulação e de angústia, dia de alvoroço e de assolação, dia de trevas e de escuridão, dia de nuvens e de densas trevas, Dia de trombeta e de alarido contra as cidades fortificadas e contra as torres altas."

No Novo Testamento (alguns nomes):

  • A tribulação - Mateus 24:29
    "E, logo depois da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas."
  • O dia do Senhor - 1 Tessalonicenses 5:2
    "Porque vós mesmos sabeis muito bem que o dia do [retorno do] Senhor virá [tão inesperadamente e de repente] como o ladrão de noite;"
  • A ira de Deus - Apocalipse 15:1 e 15:7, 14:10 e 14:19, 16:1
    "E vi outro grande e admirável sinal no céu [aviso de eventos de significância agourenta]: sete anjos, que tinham as sete últimas pragas (aflições, calamidades); porque nelas é consumada a ira (indignação) de Deus [alcançando seu clímax e chegando ao fim]." (15:1)
    "E
    [então] um dos quatro animais deu aos sete anjos sete taças de ouro, cheias da ira de Deus, que vive para todo o sempre (pela eternidade das eternidades)." (15:7)
    "Também este beberá
    [obrigatoriamente] do vinho da ira de Deus, que se deitou, não misturado, no cálice da sua ira; e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro." (14:10)
    "E o anjo lançou a sua foice à terra e vindimou as uvas da vinha da terra, e atirou-as no grande lagar da ira de Deus." (14:19)
    "E ouvi, vinda do templo, uma grande voz, que dizia aos sete anjos: Ide, e derramaisobre a terra as sete taças da ira de Deus." (16:1)
  • O grande dia da ira do Cordeiro - Apocalipse 6:16-17:
    "E diziam aos montes e aos rochedos: Caí sobre (diante de) nós, e escondei-nos do rosto daquele que está assentado sobre o trono, e da ira do Cordeiro; Porque é vindo o grande dia da sua ira; e quem poderá subsistir?"

Conforme Jesus disse em Mateus 24:21, esse período será o maior sofrimento da humanidade de todos os tempos:

"Porque haverá então grande aflição (opressão), como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco há de haver [outra vez]."

Na visão que João teve em Apocalipse, esse mesmo período de sete anos foi dividido em dois períodos de três anos e meio. Durante os sete anos de Tribulação, Deus enviará três julgamentos à terra:

Estes três julgamentos acontecerão fisicamente aqui na terra. É importante lembrar que a visão de João em Apocalipse não é simbólica, mas real. O que temos que analisar constantemente ao ler o livro de Apocalipse é que os cenários onde os eventos ocorrem se alternam entre o céu e a terra. Ou seja, no mundo espiritual, os eventos ocorrem primeiramente e depois se convertem em eventos físicos no nosso mundo natural.

 

Índice de Estudo do Fim dos Tempos