As 144 mil testemunhas judaicas

João relata o aparecimento destas 144 mil testemunhas judaicas em Apocalipse 7:1-8:

  1. E depois destas coisas vi quatro anjos que estavam sobre os quatro cantos da terra, retendo os quatro ventos da terra, para que nenhum vento soprasse sobre a terra, nem sobre o mar, nem contra árvore alguma.
  2. E vi outro anjo subir do lado do sol nascente, e que tinha o selo do Deus vivo; e clamou com grande voz aos quatro anjos, a quem fora dado o poder de danificar a terra e o mar,
  3. Dizendo: Não danifiqueis a terra, nem o mar, nem as árvores, até que hajamos assinalado nas suas testas os servos do nosso Deus.
  4. E ouvi o número dos assinalados, e eram cento e quarenta e quatro mil assinalados, de todas as tribos dos filhos de Israel.
  5. Da tribo de Judá, havia doze mil assinalados; da tribo de Rúben, doze mil assinalados; da tribo de Gade, doze mil assinalados;
  6. Da tribo de Aser, doze mil assinalados; da tribo de Naftali, doze mil assinalados; da tribo de Manassés, doze mil assinalados;
  7. Da tribo de Simeão, doze mil assinalados; da tribo de Levi, doze mil assinalados; da tribo de Issacar, doze mil assinalados;
  8. Da tribo de Zebulom, doze mil assinalados; da tribo de José, doze mil assinalados; da tribo de Benjamim, doze mil assinalados.

Estas testemunhas são servos de Deus levantados no final do primeiro quarto do período de Tribulação. Todas elas são originárias das tribos de Israel, conforme os versículos de 5 a 8.

Deus levanta estes 144 mil servos para terminar de cumprir o que está escrito em Mateus 24:14:

"E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim."

É importante enfatizar que as testemunhas são levantadas durante o período de Tribulação. Ou seja, são novos crentes, convertidos depois do arrebatamento. Estas testemunhas atingirão a todas as nações, conforme descreve Apocalipse 7:9:

"Depois destas coisas olhei, e eis aqui uma multidão, a qual ninguém podia contar, de todas as nações, e tribos, e povos, e línguas, que estavam diante do trono, e perante o Cordeiro, trajando vestes brancas e com palmas nas suas mãos."

Elas conseguirão colher uma multidão enorme de almas durante a Tribulação, o que é um fato fabuloso, porque confirma que Deus, mesmo após o arrebatamento, ainda não desiste da humanidade. O Senhor não tem prazer na morte de ninguém:

  • Ezequiel 33:11
    "Dize-lhes: Vivo eu, diz o Senhor DEUS, que não tenho prazer na morte do ímpio, mas em que o ímpio se converta do seu caminho, e viva. Convertei-vos, convertei-vos dos vossos maus caminhos; pois, por que razão morrereis, ó casa de Israel?"

É da vontade do Senhor que todos os homens se salvem. Está em 1 Timóteo 2:3-4:

"Porque isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador, que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade."

Mas Deus não pode forçar a ninguém a aceitá-Lo. É muito importante lembrar que Deus deu livre arbítrio ao homem e que aceitar a salvação por meio de Jesus Cristo é uma decisão individual. Deus respeita a opção do homem.

As 144 mil testemunhas receberão um "selo" na testa, algo visível (Apocalipse 7:3) da parte de Deus, que os protegerá de maneira sobrenatural durante todo o período de Tribulação. Por causa delas e das duas testemunhas sobrenaturais que aparecem em Apocalipse 11:3-6, muitas almas aceitarão a Jesus Cristo como Senhor e Salvador durante a Tribulação, compondo a multidão que ninguém podia contar" (Apocalipse 7:9).

 

Índice do Estudo do Fim dos Tempos