A proteÇÃo de Deus aos judeus remanescentes de Israel

Outro objetivo de Deus durante o período de Tribulação é restaurar Israel. Deus preparará Israel para o governo milenar de Jesus Cristo, que ocorrerá logo após seu Aparecimento Glorioso.

Veremos aqui uma tremenda batalha espiritual entre Deus e o diabo na disputa da fé do remanescente judeu em Israel. De um lado, o diabo, através do anticristo, fazendo o papel do falso messias; de outro, Deus, enviando os julgamentos da Tribulação para convencer o mundo de que Jesus Cristo é o único Senhor e Salvador da humanidade. No centro, o livre-arbítrio dos gentios e também dos judeus.

Principalmente no Velho Testamento, existem várias passagens em que Deus promete restaurar o povo judeu e trazê-lo de volta a Jesus Cristo, o verdadeiro Messias. Entre inúmeras passagens, citaremos algumas delas:

  • Sofonias 3:20
    "Naquele tempo vos farei voltar, naquele tempo vos recolherei; certamente farei de vós um nome e um louvor entre todos os povos da terra, quando fizer voltar os vossos cativos diante dos vossos olhos, diz o Senhor."
  • Isaías 10:20-22
    "E acontecerá naquele dia que os restantes de Israel, e os que tiverem escapado da casa de Jacó, nunca mais se estribarão sobre aquele que os feriu; antes estribar-se-ão verdadeiramente sobre o Senhor, o Santo de Israel. Os restantes se converterão ao Deus forte, sim, os restantes de Jacó. Porque ainda que o teu povo, ó Israel, seja como a areia do mar, só um remanescente dele se converterá [e sobreviverá]; uma destruição [total e completa] está determinada (decidida e trazida à tona), transbordando em justiça [a imposição da punição justa]."
  • Isaías 11:11-16
    "E há de ser que naquele dia o Senhor tornará a pôr a sua mão para adquirir (restaurar e libertar) outra vez o remanescente do seu povo, que for deixado, da Assíria, e do Egito, e de Patros, e da Etiópia, e de Elã [na Pérsia] , e de Sinar [Babilônia], e de Hamate [no norte da Síria], e das ilhas do mar [Mediterrâneo]. E levantará um estandarte entre as nações, e ajuntará os desterrados de Israel, e os dispersos de Judá congregará desde os quatro confins da terra. E afastar-se-á a inveja de Efraim, e os adversários de Judá serão desarraigados; Efraim não invejará a Judá, e Judá não oprimirá a Efraim. Antes [com suas forças unidas, Judá e Efraim] voarão sobre os ombros [da terra íngreme] dos filisteus ao ocidente; juntos despojarão aos [árabes] do oriente; em Edom e Moabe porão as suas mãos, e os filhos de Amom lhes obedecerão. E o Senhor destruirá totalmente (destruirá sem deixar vestígios e secará por completo) a língua do mar do Egito [a região oeste do mar Vermelho], e moverá a sua mão [poderosa] contra o rio [Nilo] com a força do seu vento e, ferindo-o, dividi-lo-á em sete correntes e fará que por ele passem com sapatos secos. E haverá caminho plano para o remanescente do seu povo, que for deixado da Assíria, como sucedeu a Israel no dia em que subiu da terra do Egito."
  • Isaías 51:11
    "[Assim diz o Senhor:] Assim voltarão os resgatados do Senhor, e virão a Sião com júbilo, e perpétua alegria haverá sobre as suas cabeças; gozo e alegria alcançarão, a tristeza e o gemido fugirão."
  • Isaías 52:8
    "Eis a voz dos teus atalaias! Eles alçam a voz, juntamente exultam; porque olho a olho verão, quando o Senhor fizer Sião voltar."

O resgate do povo judeu aqui revelado aos profetas não se refere somente à terra onde o povo possuiria e habitaria, fato que se cumpriu em nossos dias em Ezequiel 37, com a fundação do Estado de Israel, mas aqui o Senhor fala de uma glória perpétua, uma felicidade total do povo judeu em congregação com Ele. Essa glória ainda não foi atingida hoje, mas será atingida quando Israel tiver o reencontro definitivo com Jesus Cristo, o verdadeiro Messias. Não é por mera coincidência que vários dos eventos ocorrerão em Israel durante a Tribulação, por exemplo:

Percebam que, após o Arrebatamento e o início da Tribulação, o foco de ataque principal do diabo passa a ser Israel. Por isso, Deus escolhe exatamente a nação de Israel como palco de restauração do povo judeu.

Obviamente, Deus jamais muda, não fará acepção daqueles que se achegarem a Ele nem durante a Tribulação, mas no caso do povo judeu existe um trabalho a mais a ser feito: reencontrá-lo com Jesus. Em sua primeira vinda, Jesus foi rejeitado por Israel como Messias e assim o cenário permanece até hoje.

A Tribulação será um período de grande colheita de almas para Jesus e, portanto, momento de reencontro entre o povo judeu e Jesus Cristo. Por isso temos que orar por Israel, para que o povo judeu e o Messias se reencontrem o quanto antes!

De maneira surpreendente, Deus revela ao profeta Zacarias que somente um terço do povo judeu sobreviverá os sete anos da Tribulação para ver o Glorioso Aparecimento de Jesus Cristo. Esse é o chamado remanescente judeu durante a Tribulação. Dois terços dos judeus presentes na Tribulação morrerão vítimas da fúria implacável da perseguição do anticristo, que será o próprio Satanás encarnado nos últimos 3 anos e meio da Tribulação. Está em Zacarias 13:7-9:

"Ó espada, desperta-te contra o meu pastor, e contra o homem que é o meu companheiro, diz o Senhor dos Exércitos. Fere ao pastor, e espalhar-se-ão as ovelhas [do rebanho]; mas volverei a minha mão sobre os pequenos [do rebanho]. E acontecerá em toda a terra, diz o Senhor, que as duas partes dela serão extirpadas, e expirarão; mas a terceira parte restará nela. E farei passar esta terceira parte pelo fogo, e a purificarei, como se purifica a prata, e a provarei, como se prova o ouro. Ela invocará o meu nome, e eu a ouvirei; direi: É meu povo; e ela dirá: O Senhor é o meu Deus."

Em Daniel 11:36-45, a Palavra nos diz que o anticristo terá pleno poder de domínio durante a Tribulação e especificamente no versículo 41, a Palavra afirma que o anticristo entrará na terra gloriosa, isto é, Israel, para perseguir o povo judeu:

"E entrará na terra gloriosa [Palestina], e muitos países cairão, mas da sua mão escaparão estes: Edom e Moabe, e os chefes [do núcleo] dos filhos de Amom."

Porém, no mesmo versículo, Deus revela algo muito importante e interessante: Edom e Moabe não serão alcançados pelo anticristo. Hoje, nesse mesmo local, está localizada a cidade de Petra. Alguns teólogos sugerem que o remanescente judeu correrá para Petra nos 3 anos e meio finais da Tribulação para escapar do anticristo. Em Daniel 12:1, Deus revela a Daniel que o arcanjo Miguel será levantado nesse local e protegerá o remanescente judeu de forma sobrenatural e não permitirá que o anticristo os destrua:

"E naquele tempo [do fim] se levantará Miguel, o grande príncipe, que se levanta a favor dos filhos do teu povo [Daniel], e haverá um tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até àquele tempo; mas naquele tempo livrar-se-á o teu povo, todo aquele que for achado escrito no livro [conforme os planos do Senhor, segundo Sua vontade]."

Se assim acontecer, será um evento ímpar em toda a história da humanidade, e uma demonstração de amor sem igual de Deus pelo povo judeu.

Percebam que Satanás quer novamente exterminar o povo judeu através do anticristo, assim como tentou fazer na época da rainha Ester, usando Hamã, até então oficial de confiança do rei Assuero. Porém Satanás foi derrotado, o povo de Deus venceu os inimigos e o episódio passou a ser celebrado como sendo a Festa de Purim.

No final da Tribulação, Satanás será derrotado mais uma vez quando Jesus Cristo voltar e a Sua Glória será revelada a Israel como Rei, conforme mostra Zacarias 14:9:

"E o Senhor será rei sobre toda a terra; naquele dia um será o Senhor [em reconhecimento e louvor dos homens], e um será o seu nome."

Portanto, é tempo de orar pelo povo judeu e seu reencontro com o Messias, Jesus Cristo. Quanto mais orarmos por esse tão esperado reencontro, mais aceleraremos a Volta de Jesus.

 

Índice do Estudo do Fim dos Tempos