A GeraÇÃo Futura precisa de Amor e a Restauração do Tabernáculo de Davi

Shalom Guerreiros e Guerreiras de Oração,

Para se estudar detalhadamente sobre qual será o cenário que caracterizará o Final dos Tempos, creio que o melhor ponto de partida será sempre Mateus 24. Ali, Jesus nos dá descrições importantíssimas sobre os momentos que precederão sua vinda. Entre elas, há um trecho que particularmente considero impressionante, em Mateus 24:3-13:

"E, estando assentado no Monte das Oliveiras, chegaram-se a ele os seus discípulos em particular, dizendo: Dize-nos, quando serão essas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim (a consumação, a conclusão) do mundo? E Jesus, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane [ludibriando-vos e levando-vos ao erro]; Porque muitos virão em (na força de, usando) meu nome [apropriando-se do nome que pertence a Mim], dizendo: Eu sou o Cristo (o Messias); e enganarão a muitos. E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim. Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares. Mas todas estas coisas são o princípio de dores [de parto da angústia intolerante]. Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome. Nesse tempo muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se odiarão. E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará. Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo." (Adições da AMPLIFIED BIBLE)

O teor desta descrição detalhada dada por Jesus confirma que o fim dos tempos (os momentos que antecedem Sua Volta) será marcado pela intensificação da guerra espiritual entre céus e inferno. Um princípio de batalha espiritual muito importante é o de que toda guerra na esfera espiritual sempre se refletirá no mundo físico. Percebemos que o diabo está particularmente interessado na geração futura do Brasil, nossos jovens e crianças. Trágicos eventos como a morte da menina Isabela, a morte da adolescente Eloá, a morte da mãe que se joga e joga o filho pela janela do apartamento para fugirem da ameaça de morte do ex-marido (dados assim revelados pela polícia à imprensa) denotam o interesse especial de Satanás em destruir os jovens e a família brasileira. Todo derramamento de sangue alimenta os demônios e mesmo que indiretamente, produz adoração aos mesmos, dando-lhes legalidade para continuar a agir na terra. Quando o primeiro assassinato ocorreu na terra, em Gênesis 4:9-12, preste atenção na importante revelação de Deus a Caim:

"E disse o Senhor a Caim: Onde está Abel, teu irmão? E ele disse: Não sei; sou eu guardador do meu irmão? E disse Deus: Que fizeste? A voz do sangue do teu irmão clama a mim desde a terra. E agora maldito és tu desde a terra, que abriu a sua boca para receber da tua mão o sangue [derramado] do teu irmão. Quando lavrares a terra, não te dará mais a sua força; fugitivo e vagabundo serás na terra [em exílio perpétuo, em degradação errante]." (Adições da AMPLIFIED BIBLE)

A triste realidade é que a terra é amaldiçoada cada vez que sangue é derramado sobre ela. Maldição implica diretamente em multiplicação da iniqüidade para a nação cuja terra recebeu o sangue. E multiplicação da iniqüidade em uma nação produz mais e mais derramamentos de sangue, tornando-se um ciclo vicioso.

O mais curioso de tudo isso é que derramamento de sangue não está ligado somente a assassinatos. A violência infantil e o descaso com os pequenos também contribuem e muito com a multiplicação da iniqüidade em uma sociedade. Há pouco tempo, uma amiga muito querida nossa e verdadeira irmã em Cristo nos narrou algumas situações muito tristes. Ela é estudante de Pedagogia e está atualmente fazendo estágio em uma escola pública. Ela nos disse que, mais de uma vez, quando a professora diz ao pai ou à mãe que o filho está indo mal nas aulas, no dia seguinte a criança aparece na escola toda cheia de hematomas decorrentes de espancamento dos pais. Muitos pais espancam os filhos em vez de dar amor a eles. Houve uma mãe crente, que ao ouvir da professora da reunião que o filho estava indo mal, começou a gritar palavras de maldição publicamente para o filho, que não devia ter mais que oito anos de idade: "Seu burro... você é um burro mesmo... não tem nenhum futuro!". Dá para imaginar como fica a mente de uma criança de oito anos, após escutar tamanhas barbaridades da própria mãe, que considera como seu referencial de vida? Se nada for feito, isso nunca mais será revertido naquela vida, mesmo quando tornar-se adulta. Imediatamente, esta nossa amiga interviu na conversa, chamou de lado a mãe e explicou que não se pode falar isso a uma criança. Explicou que a mãe deveria dar AMOR ao filho, e não fazer isso, e porque Deus age com AMOR. Depois chamou a criança em separado e explicou que ela que a mãe na realidade a amava e pediu à criança para dar uma demonstração de amor à mãe. Imediatamente, agora para a vergonha do inferno, a criança correu e abraçou as pernas da mãe dizendo: "Mãe, te amo muito, tá?". Imediatamente a mãe desaguou em chorar, abraçou o filho com amor e percebeu o quanto ela havia prejudicado o filho. Desde então, a mesma filho tem dito à esta nossa amiga que agora está muito bem com a mãe. Houve verdadeira reconciliação.

Algo que também nos entristeceu muito quando tivemos o desprazer de ver, foram algumas igrejas que possuíam "ministério infantil" somente para que, durante o horário dos cultos, as crianças "não perturbassem o seu andamento". Escalavam pessoas sem o menor dom para lidar com crianças, para tomar conta deles. E o ministério infantil acaba perdendo o seu objetivo, morrendo, tornando-se apenas um "momento de distração" para os filhos dos membros. Um ministério tão importante que Jesus nos afirma que, quem não tiver o coração igual ao de uma criança, não entrará em Seu Reino (Marcos 10:15 e Lucas 18:17).

O que está ocorrendo no Brasil é um alerta de que a geração futura precisa de atenção. Entretanto, Deus levantou a Igreja de Jesus Cristo na terra que pode reverter tudo isso. Nunca podemos nos esquecer de que guerra e adoração estão intimamente ligados. Quando o inimigo contende por algo, é porque ele quer que a adoração que antes ia para Deus, agora dirija-se a ele. O inimigo se alimenta da adoração que os seres humanos prestam a ele, como por exemplo, cada vez que ocorre derramamento de sangue e todo tipo de atitude que gere multiplicação de iniqüidade, o que obviamente é contrário ao que Deus estabelece para o avanço do Seu Reino na terra1. Por isso a igreja precisa se posicionar nesta brecha, arrepender-se da situação que acontece na nação, para então retirar a legalidade do inimigo e começar a exercer sua autoridade dada por Jesus Cristo, o nosso general.

A função do verdadeiro guerreiro de oração é sempre vigiar com Deus, porque Ele é o Deus que desvenda a trama inimiga e a impede de ser concluída, desde que a Igreja deseje ouvir o que Ele tem a dizer. Ele precisa que a Igreja comece a posicionar-se em oração e adoração verdadeira e seja um verdadeiro agente modificador para reverter a situação, pedindo perdão em intercessão pelos derramamentos de sangue na nossa nação. "E busquei dentre eles um homem que estivesse tapando o muro, e estivesse na brecha perante mim por esta terra, para que eu não a destruísse; porém a ninguém achei" (Ezequiel 22:30).

Ele é Deus, é Todo-Poderoso, mas Ele quer que a Igreja seja a sua cooperadora aqui na terra, justamente para mostrar ao inimigo que Deus e a Igreja de Jesus Cristo aqui na terra possuem autoridade sobre ele. É exatamente isso que Paulo quis dizer quando afirma que somos cooperadores de Deus aqui na terra, em 1 Coríntios 3:9. Tanto que John Wesley chegou até a afirmar que “Deus não faz nada senão em resposta à oração". Pensam que é utopia o que estou dizendo? Foi exatamente esta mesma situação que foi revertida na Ilhas Fiji, país do Oceano Pacífico, quando a Igreja chamou para si a responsabilidade da situação caótica local e pediu perdão pelos seus pecados e pelos pecados da nação fijiana. Foi em 2004 e a transformação de Deus ocorreu de forma impressionante em menos de um ano2. Será que Deus não deseja o mesmo para o Brasil?

Deus traz uma promessa importantíssima de restauração para o final dos tempos em Amós 9:11-15, da qual temos que nos apropriar imediatamente:

"Naquele dia tornarei a levantar o tabernáculo caído de Davi, e repararei as suas brechas, e tornarei a levantar as suas ruínas, e o edificarei como nos dias da antigüidade; Para que possuam o restante de Edom, e todos os gentios que são chamados pelo meu nome, diz o Senhor, que faz essas coisas. Eis que vêm dias, diz o Senhor, em que o que lavra alcançará ao que sega, e o que pisa as uvas ao que lança a semente; e os montes destilarão mosto, e todos os outeiros se derreterão [ou seja, tudo que até agora é estéril e infrutífero transbordará com bênçãos espirituais]. E trarei do cativeiro meu povo Israel, e eles reedificarão as cidades assoladas, e nelas habitarão, e plantarão vinhas, e beberão o seu vinho, e farão pomares, e lhes comerão o fruto. E plantá-los-ei na sua terra, e não serão mais arrancados da sua terra que lhes dei, diz o Senhor teu Deus." (Adições da AMPLIFIED BIBLE)

Deus deseja (e muito) restaurar o Tabernáculo de Davi no final dos tempos. Ele quer restaurar completamente o louvor e adoração genuínos em nosso tempo. Em Atos 15:14-18, a Palavra confirma que esta promessa é para a Igreja de Jesus Cristo. Somente a adoração verdadeira e contínua a Deus no fim dos tempos é capaz de derrubar os altares de legalidade que o inimigo construiu nesta nação.

Particularmente, acho maravilhoso quando Deus afirma, em Amós 9:13, que "eis que vêm dias, diz o Senhor, em que o que lavra alcançará ao que sega, e o que pisa as uvas ao que lança a semente", Ele afirma, em outras palavras, que o tempo acelerará em nossa época. O que faz o Senhor acelerar o tempo e cumprir a Sua Palavra é exatamente a nossa intercessão. Deus deseja restaurar, o quanto antes, o Tabernáculo de Davi tal como era em 1 Crônicas 16:1-4:

"TROUXERAM, pois, a arca de Deus, e a puseram no meio da tenda que Davi lhe tinha armado; e ofereceram holocaustos e sacrifícios pacíficos perante Deus. E, acabando Davi de oferecer os holocaustos e sacrifícios pacíficos, abençoou o povo em nome do Senhor. E repartiu a todos em Israel, tanto a homens como a mulheres, a cada um, um pão, e um bom pedaço de carne, e um frasco de vinho. E pôs alguns dos levitas por ministros perante a arca do Senhor; isto para recordarem, e louvarem, e celebrarem ao Senhor Deus de Israel."

A seguir, vamos explorar um pouco mais sobre estas características surpreendentes do Tabernáculo de Davi, que nos trarão revelações importantíssimas para nossa posição no fim dos tempos.

Davi não era perfeito. Cometeu assassinato, adultério, mas verdadeiramente se arrependeu quando pediu perdão a Deus. E então, mil anos depois de sua morte, Deus continua afirmando em Atos 13:22 que Davi foi um homem segundo o coração Dele. E é assim Deus deseja afirmar acerca de todos nós, porque Ele nunca faz acepção de pessoas. Este é o memorial que Deus quer construir para cada um de nós. Por isso, vale a pena pagarmos um preço alto não poucas vezes, tomarmos nossa cruz e seguirmos a Jesus Cristo. A presença de Deus conosco é algo de valor incalculável. "Porque vale mais um dia nos teus átrios do que mil [em qualquer outro lugar] " (Salmos 84:10 - Adições da AMPLIFIED BIBLE). Sem a presença Dele em nossas vidas, nada feito!

Características do Tabernáculo de Davi

  1. Os sacrifícios pacíficos

No anterior Tabernáculo de Moisés, havia sacrifícios de animais. No tabernáculo de Davi, conforme 1 Crônicas 16:1-4 (acima), os sacrifícios e holocaustos (sacrifícios queimados) passam a ser pacíficos. Significa que o sacrifícios de animais dá lugar agora a sacrifícios vivos de louvor, agradecimento, alegria. Deus introduz uma nova forma de adoração para estabelecer a Sua presença. É exatamente por isso, que muito tempo depois, O Espírito Santo nos pede, através da narrativa de Paulo: "ROGO-VOS, pois, irmãos, pela compaixão [total] de Deus, que apresenteis os vossos corpos [apresentando os seus membros e aptidões] em sacrifício vivo, santo (com devoção, consagração) e agradável a Deus, que é o vosso culto racional (inteligente)" (Romanos 12:1 - Adições da AMPLIFIED BIBLE).

  1. O véu não existe mais

O Tabernáculo de Davi não possuía o véu, que guardava o local Santíssimo (Santo dos Santos) que continha a Arca da Aliança, onde somente um sacerdote designado entrava uma vez por ano. Portanto, o acesso em adoração e intercessão (mediação) era livre no Tabernáculo de Davi. A Bíblia é realmente fascinante, porque aproximadamente 1000 anos depois, na ocasião da morte de Jesus, Deus confirma a mesma ausência do véu, rasgando-o do Templo (Mateus 27:51, Marcos 15:38 e Lucas 23:45). Em outras palavras, o véu se rasgando confirma Jesus Cristo como único mediador entre os homens e Deus (1 Timóteo 2:5) e confirma a mesma vontade de Deus revelada anteriormente no Tabernáculo de Davi.

  1. A Arca - A presença de Deus

O Tabernáculo de Davi, ainda conforme 1 Crônicas 16:1-4, possuía a Arca de Deus em seu interior. A Arca representa o mais importante de tudo - a Presença de Deus. Ao se construir uma igreja, não adianta se erguer um templo monumental, com tudo o que há de mais confortável e moderno, se a Presença de Deus não estiver ali. O Tabernáculo (Sukkot, em hebraico, que significa tenda) de Davi era simples, mas a Presença de Deus estava lá. Este mesmo Tabernáculo que Deus quer restaurar no fim dos tempos, promete também a presença física do Messias, Jesus Cristo, se assentando em seu interior:

"E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará (acampará), e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus." (Apocalipse 21:3 - Adições da AMPLIFIED BIBLE)

  1. Abertura a TODAS as nações

Algo tremendo dito por Deus em Amós 9 :11-15 é que "...todos os gentios que são chamados pelo meu nome...". Ou seja, o Tabernáculo de Davi era aberto a todas as nações, sejam judeus ou gentios. Abria suas portas para todos que desejassem adorar a Deus, mostrando, ainda no Velho Testamento, que Deus nunca fez acepção de pessoas. Em Atos 15:14-18, a Palavra mantém esta promessa para o nosso tempo, citando os mesmos trechos de Amós 9:11-15.

  1. Música, instrumentos e adoração contínua

Deus inseriu, no Tabernáculo de Davi, uma nova ordem de música e adoração contínua, dentro da tenda. O texto de 1 Crônicas 16:4-6 diz:

"E pôs alguns dos levitas por ministros perante a arca do Senhor; isto para recordarem, e louvarem, e celebrarem ao Senhor Deus de Israel. 5 Era Asafe, o chefe, e Zacarias o segundo depois dele; Jeiel, e Semiramote, e Jeiel, e Matitias, e Eliabe, e Benaia, e Obede-Edom, e Jeiel, com alaúdes e com harpas; e Asafe se fazia ouvir com címbalos; 6 Também Benaia, e Jaaziel, os sacerdotes, continuamente tocavam trombetas, perante a arca da aliança de Deus."

Portanto, desde então surge um novo modo de adoração ao Pai.

  1. O nosso acesso como reis e sacerdotes à Presença de Deus

Todos sabemos que Davi foi rei. Mas 1 Crônicas 16:1-4 também afirma que Davi ofereceu holocaustos e sacrifícios pacíficos no Tabernáculo, o que confirma que ele foi, ao mesmo tempo, rei e sacerdote. Assim Deus também nos considera, conforme Apocalipse 5:10:

"...para o nosso Deus nos fizeste reis (raça real) e sacerdotes; e reinaremos [como reis] sobre a terra." (Adições da AMPLIFIED BIBLE)

Nunca se esqueça de que você é rei e sacerdote, e por isso, tem livre acesso à Presença de Deus para adorá-lo livremente com seus sacrifícios vivos de louvor, intercessão e adoração. Decreto que o Tabernáculo de Davi está sendo restaurado na totalidade em sua vida.

Por último, não poderia deixar de mencionar o quanto Deus deseja habitar em você. Tome posse da seguinte palavra para a sua vida, em 2 Coríntios 6:16:

"...Porque vós sois o templo do Deus vivente, como Deus disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo."

Apesar da palavra aqui referir-se a templo e não a tabernáculo, nunca se esqueça de que o verdadeiro tabernáculo, o lugar da habitação da habitação de Deus está dentro de você!

A Paz do Senhor a todos!

Pr. Marcelo

www.tempodofim.com

Bibliografia

1 PIERCE, Chuck D. O Guerreiro de Adoração. 1 ed. Tradução: Roselene Domingues Sant'Anna da Silva. São Paulo: Willëm Books, 2005. 208 p.

2 OTIS Jr, George. Ruja o Mar. Documentário em Vídeo. DVD disponível para venda no site Transformação Brasil. URL: http://www.transformacao.com.br/pag_catalogo.php. Acesso em Novembro de 2008.

Mais mensagens