O MilÊnio

Jesus, ao voltar em seu Aparecimento Glorioso, estabelecerá seu reino milenar de paz verdadeira sobre a terra. O Espírito Santo de Deus revelou aos profetas Miquéias e Isaías os detalhes de como será este governo milenar de Jesus Cristo:

  • Miquéias 4:3
    "E julgará entre muitos povos, e arbitrará entre nações poderosas e longínquas; e converterão as suas espadas em relhas de arado, e as suas lanças em podadeiras; uma nação não levantará a espada contra outra nação, nem aprenderão mais a guerra."
  • Isaías 2:4
    "E ele julgará entre as nações, e repreenderá a muitos povos; e estes converterão as suas espadas em enxadões e as suas lanças em foices; uma nação não levantará espada contra outra nação, nem aprenderão mais a guerrear."

É muito importante ressaltar aqui que este será o ÚNICO e VERDADEIRO governo de paz mundial, cujo Rei será Jesus Cristo. O que estamos vendo hoje são governantes mundiais prometendo falsas promessas de paz com o objetivo de se auto-promoverem. Deus nos faz advertências sobre a mentira dos governantes em 1 Tessalonicenses 5:3:

"Pois que, quando disserem: Há paz e segurança, então lhes sobrevirá repentina destruição (ruína e morte), como as dores de parto àquela que está grávida, e de modo nenhum escaparão."

A Bíblia também faz uma referência específica ao anticristo quebrando o seu falso acordo de paz de Daniel 9:27 (clique aqui para saber mais sobre a Tribulação), em Apocalipse 6:4:

"saiu outro cavalo, vermelho; e ao que estava assentado sobre ele foi dado que tirasse a paz da terra, e que se matassem uns aos outros; e foi-lhe dada uma grande espada."

Para saber mais sobre os Julgamentos dos Selos, clique aqui.

João descreve com detalhes a grandeza deste reino milenar, em Apocalipse 20:4-6:

"E vi tronos; e assentaram-se sobre eles, e foi-lhes dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus, e pela [pregação e testificação da] palavra de Deus, e que não adoraram a besta, nem a sua imagem, e não receberam o sinal em suas testas nem em suas mãos; e viveram, e reinaram com Cristo (o Messias) durante mil anos. Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram. Esta é a primeira ressurreição. Bem-aventurado (feliz, a ser invejado) e santo (unicamente espiritual, de inocência ímpar e virtude provada) aquele que tem parte (compartilha) na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo (o Messias), e reinarão com ele mil anos."

Veremos, a seguir, aspectos importantíssimos nestes versículos que descrevem o reino milenar de Cristo.

Jesus convida seu povo a governar com Ele.

Finalmente, um novo tempo começa na terra e verdadeiramente aqueles que amam a Jesus serão sacerdotes de Deus com Ele, confirmando ainda mais sua herança em Deus e co-herança em Cristo em Romanos 8:17:

"E, se nós somos [Seus] filhos, somos logo [Seus] herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo [compartilhando Sua herança com Ele]: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados."

Daniel também obteve esta mesma revelação, por parte do Espírito Santo de Deus:

  • Daniel 7:22
    "Até que veio o ancião de dias, e fez justiça aos santos do [Deus] Altíssimo; e chegou o tempo em que os santos possuíram o reino."
  • Daniel 7:27
    "E o reino, e o domínio, e a majestade dos reinos debaixo de todo o céu serão dados ao povo dos santos do Altíssimo; o seu reino será um reino eterno, e todos os domínios o servirão, e lhe obedecerão."

Quem estarÁ presente no governo milenar de Jesus Cristo?

Estes reviverão e estarão presentes no reinado de Jesus Cristo:

  1. Todos os que foram arrebatados: É necessário lembrar que o Arrebatamento separou os mortos em Cristo e os que foram arrebatados em vida.
  2. Todos os novos crentes convertidos durante a Tribulação (pós-Arrebatamento): todos os que foram deixados para trás no Arrebatamento, mas aceitaram a Jesus como Senhor e Salvador durante a Tribulação, sejam os já mortos no período ou os que sobreviveram durante os sete anos, também estarão presentes no governo milenar.
  3. Os santos do Velho Testamento: serão ressuscitados depois do governo milenar, para também receberem seu galardão por sua fidelidade a Deus.

Quem nÃo estarÁ presente no governo milenar de Jesus Cristo?

SatanÁs aprisionado durante estes mil anos de reinado

Além dos aspectos acima, Satanás será acorrentado durante estes mil anos dentro do abismo, conforme Apocalipse 20:1-3:

"E vi descer do céu um anjo, que tinha a chave do abismo (poço sem fundo), e uma grande cadeia na sua mão. Ele prendeu o dragão, a antiga serpente [dos primórdios], que é o Diabo e Satanás, e amarrou-o [seguramente] por mil anos. E lançou-o no abismo (poço sem fundo), e ali o encerrou, e pôs selo sobre ele, para que não mais engane as nações, até que os mil anos se acabem. E depois importa que seja solto por um pouco de tempo."

O intervalo de 75 dias entre o Aparecimento Glorioso e o MilÊnio

Segundo a Palavra, entre o Aparecimento Glorioso de Jesus Cristo e o início de Seu governo milenar, haverá um intervalo de 75 dias. Podemos encontrar essa informação embutida em Daniel 12:11-12:

"E desde o tempo em que o sacrifício contínuo for tirado, e posta a abominação desoladora, haverá mil duzentos e noventa dias. Bem-aventurado o que espera e chega até mil trezentos e trinta e cinco dias."

Antes de seguir com os detalhes dos 75 dias de intervalo, é importante que entendamos qual é o contexto de sacrifício contínuo. Quando Daniel escreve sobre o sacrifício contínuo que é retirado, ele está se referindo à atitude do anticristo, que profanará o templo de Deus reconstruído na metade do período de Tribulação, conforme está em 2 Tessalonicenses 2:4:

"...o qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus."

O templo judeu era onde ocorriam os sacrifícios de animais em adoração a Deus. Como deduzimos que o sacrifício contínuo dito em Daniel 12:11 será retirado justamente na metade do período de Tribulação, ou seja, 3 anos e meio? A resposta está em Daniel 9:27:

"E ele firmará aliança com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até à consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador."

Portanto, na metade da semana, ou exatamente no fim de 3 anos de meio de Tribulação ocorrerá a profanação do templo por parte do anticristo. Conforme a cronologia da Tribulação, restarão 3 anos e meio que são exatamente denominados de Grande Tribulação, cuja duração é de tempo, tempos e metade de um tempo, que significam 3 anos e meio, ou 1260 dias.

Voltando a Daniel 12:11, o versículo fala de 1290 dias. Então, a primeira parte dos 75 dias de intervalo é de 30 dias, subtraindo-se 1260 de 1290 dias. Como Daniel 12:11 fala acerca do sacrifício contínuo, e,conforme explicado acima, tem a ver com o templo de Deus que havia sido profanado pelo anticristo até então, sugere-se que esses primeiros 30 dias poderiam estar ligados à purificação do templo, em preparação para o Milênio.

Finalmente, Daniel 12:12, diz que bem-aventurados serão os que esperarem 1335 dias (45 dias a mais que em Daniel 12:11), completando então os 75 dias de intervalo. Não há muitas pistas do que ocorrerá nesses 45 dias finais de preparação, mas o que podemos dizer é que certamente será algo extremamente maravilhoso o que Deus terá preparado para aqueles que perseveram. Finalmente veremos o cumprimento pleno do que foi preparado em 1 Coríntios 2:9:

"Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu,e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam."

Depois desses 75 dias, começará oficialmente o governo milenar de Jesus Cristo. Imagine o seguinte, leitor: se Deus demorou seis dias para criar o mundo que conhecemos, qual será o tamanho do esplendor do que Deus terá que demorar 75 dias para construir para os que o amam? Creio que não haverá palavras humanas para descrever, de tão majestoso!

 

Índice do Estudo do Fim dos Tempos