52ª Semana de 2018

Leitura da Semana: 1 e 2 Tessalonicenses, 1 Coríntios 15

A Bendita Esperança da Volta do Rei!

"...aguardando [o cumprimento,] a [realização da nossa] bendita esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus (o Messias, o Ungido)..."
(Tito 2:13)

Este versículo define o Arrebatamento como a Bendita (ou Bem-Aventurada) Esperança. Essa era a maneira de pensar da igreja primitiva acerca da Volta de Jesus: Esperança pela manifestação gloriosa de Jesus Cristo; Esperança do encontro definitivo face a face com Rei.

A primeira referência bíblica sobre o Arrebatamento foi mencionada pelo próprio Jesus, em João 14:1-3:

"Não se turbe (agite) o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas (casas). Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar. E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também."

Jesus deixa claro que precisa ir, mas voltará. Preparará tudo para estarmos com Ele. Ao ouvirem essa declaração, os discípulos foram tremendamente alimentados pela esperança da Sua volta. Em João 14, Jesus já estava no fim da missão de Sua Primeira Vinda, ou seja, já estava completando os Seus três anos de ministério antes de morrer na cruz, consumando o plano de Deus de Salvação para a humanidade. À essa altura, os discípulos já haviam visto inúmeros milagres realizados pelo Mestre. Eram realmente inúmeros os milagres, incontáveis, porque João escreve, no final de seu evangelho, que não daria para redigir todos os milagres que Jesus havia realizado, de tantos que eram.

Mais tarde o Apóstolo Paulo, movido pela mesma esperança, dedica todo o conteúdo os livros de 1 e 2 Tessalonicenses à Segunda Vinda de Jesus.  Em especial, 1 Tessalonicenses 4:13-18 descreve os detalhes e a ordem dos acontecimentos no Arrebatamento:

"Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes com respeito aos que dormem [na morte], para não vos entristecerdes [por eles] como os demais, que não têm esperança [após a sepultura]. Pois, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também Deus, mediante Jesus, trará, em sua companhia, os que dormem [na morte]. Ora, ainda vos declaramos, por [própria] palavra do Senhor, isto: nós, os vivos, os que ficarmos até à vinda do Senhor, de modo algum precederemos [,em estar na Sua presença,] os que dormem [na morte Nele]. Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os vivos, os que ficarmos [na terra], seremos arrebatados juntamente com eles [os que ressuscitaram], entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre (pela eternidade das eternidades) com o Senhor. Consolai-vos, pois, uns aos outros com estas palavras."

Paulo ainda menciona, em 1 Coríntios 15:52 que o Arrebatamento ocorrerá em um piscar de olhos. Tudo isso é descrito sempre com base na mesma esperança do retorno do Rei Jesus.

Nesta última semana do ano, renove sua esperança pela Volta de Jesus. Para eu e você que cremos no Senhor Jesus, precisamos resgatar a mesma esperança da Igreja Primitiva e sorrir por estarmos na geração que vivencia o fim dos tempos. 

Estamos próximo do nosso encontro com o Rei dos reis, Senhor dos senhores. Quantas gerações anteriores desejavam estar em nosso lugar nesta hora! E este será um encontro eterno. Estaremos para sempre com Ele. Esta é a Bendita Esperança que deve mover o Cristianismo hoje: Saber que Jesus está vivo, e que voltará em breve!

Início do Site

Devocional da semana atual

Devocional de outras semanas: