39ª Semana de 2018

Leitura da Semana: Isaías 9, Lucas 2 e Mateus 4

A única forma de se alcançar a verdadeira paz em Jerusalém

"Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz; para que se aumente o seu governo, e venha paz sem fim sobre o trono de Davi e sobre o seu reino, para o estabelecer e o firmar mediante o juízo e a justiça, desde agora e para sempre. O zelo do SENHOR dos Exércitos fará isto."
(Isaías 9:6-7)

Toda vez que converso com alguém sobre o conflito entre israelenses e palestinos, sempre ouço comentários do tipo: "Aquilo não tem mais jeito..."  ou "Paz entre aqueles dois povos? Impossível! Você está sonhando?" . Já ouvi isso até mesmo de árabes e de judeus. Por mais que outros governos de outras nações se comprometam em promover a paz na região, jamais a conseguem de fato. Haverá um anticristo que proporá uma paz temporária de sete anos, mas quebrará o acordo na metade do período proposto e mostrará sua real intenção de destruir Israel.

Pois bem, todos se esquecem de que não haverá verdadeira paz no Oriente Medio se não for por meio do Messias Jesus Cristo. Isaías afirma, nos versículos acima citados, que um dos nomes do Salvador será Principe da Paz. Essa impressionante profecia começou a ser cumprida na ocasião do nascimento de Jesus, 700 anos depois, conforme as Escrituras explicam em Lucas 2:10-11:

"O anjo, porém, lhes disse: Não temais; eis aqui vos trago boa-nova de grande alegria, que o será para todo o povo: é que hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo (o Messias), o Senhor."

Além disso, há uma citação em Mateus 4:13-16 que faz referência à mesma profecia de Isaías:

"...e, deixando Nazaré, [Jesus] foi morar em Cafarnaum, situada à beira-mar, nos confins de Zebulom e Naftali; para que se cumprisse o que fora dito por intermédio do profeta Isaías: Terra de Zebulom, terra de Naftali, caminho do mar, além do Jordão, Galiléia dos gentios [dos povos que não são de Israel]! O povo que jazia (habitava) em trevas viu grande luz, e aos que viviam na região e sombra da morte resplandeceu-lhes a luz."

A vinda de Jesus sela a chegada do Reino de Deus. Ele é o Messias. E a profecia estende-se aos nossos dias. Durante esta semana, ore pela paz de Jerusalém. Salmos 122:6 diz:

"Orai pela paz de Jerusalém! Sejam prósperos os que te amam [Santa Cidade!]."

Ore para que palestinos e judeus (ambos filhos do mesmo Abraão) recebam em seus corações o Senhor Jesus como Messias. Somente Ele poderá (e fará) da paz no Oriente Medio uma realidade eterna. Lembre-se de que a profecia de Isaías 9:6-7 diz claramente: "...para que se aumente o seu governo, e venha paz sem fim...". A paz que Jesus traz é genuína, eterna e definitiva.

Início do Site

Devocional da semana atual

Devocional de outras semanas: