35ª Semana de 2018

Leitura da Semana: Isaías 53, Isaías 55, Marcos 1 e Hebreus 11

A Visão de Isaías I - O sentido da profecia

"Quem creu (confiou, apoiou-se) em nossa pregação [, na mensagem que nos foi revelada]? E a quem foi revelado o braço do SENHOR? Porque [o Servo de Deus] foi subindo como renovo perante ele e como raiz de uma terra seca; não tinha aparência [real, pompa de rei] nem formosura; olhamo-lo, mas nenhuma beleza havia que nos agradasse. Era desprezado e o mais rejeitado entre os homens; homem de dores e que sabe o que é padecer; e, como um de quem os homens escondem o rosto, era desprezado, e dele não fizemos caso."
(Isaías 53:1-3)

Talvez essa seja a mais impressionante e detalhada visão profética da primeira vinda de Cristo sobre a terra. Isaías não somente obteve a visão da parte do Espírito Santo, mas a descreveu em detalhes. Toda vez que ministro uma aula sobre Isaías, faço sempre questão de dizer que ele viveu cerca de 700 anos antes da primeira vinda de Jesus Cristo. Por que essa ênfase? Porque simplesmente não seria possível de se ter uma descrição tão precisa do Messias (Jesus) que haveria de vir 700 anos mais tarde se não fosse pela revelação exata dada pelo Espírito Santo de Deus.

Pare para pensar: como você se sentiria se Deus lhe revelasse uma profecia que somente terá seu cumprimento 700 anos depois? Isaías viveu em uma época em que o povo de Israel perdia o foco e pecava constantemente contra o Senhor. Não e à toa que Isaías exortava o povo ao arrependimento:

"Por que gastais o dinheiro naquilo que não é pão, e o vosso suor, naquilo que não satisfaz?"  (Isaías 55:2)

"Buscai o SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto [clamando a Ele por necessidade e por retidão]." (Isaías 55:6)

Isso já era uma premilinar do futuro anúncio de Jesus, pregando o arrependimento, em Marcos 1:14-15:

"Depois de João ter sido preso, foi Jesus para a Galiléia, pregando o evangelho (as Boas Novas) de Deus, dizendo: O tempo [determinado] está cumprido (completo), e o reino de Deus está próximo; arrependei-vos (mudai as vossas mentes, lamentai-vos pelos pecados do passado e mudai vossa conduta para melhor) e crede no evangelho (nas Boas Novas)."

O coração de Isaías seguramente ardia de esperança em querer ver o cumprimento dessa profecia em breve. No entanto, não foi o que ocorreu. Jesus aparece somente 700 anos depois. Para Deus, mil anos é como um dia e vice-versa (2 Pedro 3:8). Saiba ser paciente quando Deus revela alguma profecia concernente à sua vida. A primeira lição que Deus sempre nos ensina é a paciência (Salmos 40:1).

A fé é baseada exatamente naquilo que não vemos, senão não seria fé, mas seria apenas fato ou uma mera esperança:

"Ora, a fé é a certeza (a confirmação, o documento definitivo) de coisas que se esperam [para nós], a convicção de fatos que se não vêem. [A fé tem a percepção de que fatos que ainda não sentimos já são reais]." (Hebreus 11:1)

Fé engloba esperança, mas é mais que a esperança em si. Fé é a força motriz que nos move de glória em glória. Nesta semana, exerça o dom de ser paciente e insira essa característica em sua fé.

Início do Site

Devocional da semana atual

Devocional de outras semanas: