34ª Semana de 2018

Leitura da Semana: Mateus 13, Provérbios 1 e Salmos 34

O Messias falará por parábolas

"Abrirei os lábios em parábolas (em instrução por meio de inúmeros exemplos) e publicarei enigmas dos tempos antigos [que ocultam importantes verdades]."
(Salmos 78:2)

Bem disse Salomão no prelúdio do livro de Provérbios:

"Provérbios (verdades ocultamente expressas, máximas, e parábolas) de Salomão, filho de Davi, o rei de Israel. Para aprender a sabedoria e o ensino; para entender as palavras de inteligência; para obter o ensino do bom proceder, a justiça, o juízo e a eqüidade; para dar aos simples prudência e aos jovens, conhecimento e bom siso. Ouça o sábio e cresça em prudência; e o instruído adquira habilidade para entender provérbios e parábolas [para que ele possa ajustar o seu caminho corretamente], as palavras e enigmas dos sábios. O temor do SENHOR é o princípio do saber [seu ponto de partida e sua essência], mas os loucos desprezam a sabedoria e o ensino." (Provérbios 1:1-7)

As parábolas estão presentes na Bíblia para ilustrarem o caráter profético da Palavra. Somente com a inspiração do Espírito Santo teremos condições de interpretar verdadeiramente todas as parábolas e, por conseguinte, interpretarmos a profecia bíblica.

O Salmo 78:2 menciona a palavra enigma, ou mistério. Toda vez que a palavra mistério (ou enigma) é mencionada na Bíblia, não significa algo misterioso ou que só pode ser descoberto com pistas ou habilidades dignas de um Sherlock Holmes. Mistério ou enigma, do ponto de vista bíblico, é simplesmente um segredo. Por exemplo, Deus diz a Jó, em Jó 12:22:

"Deus revela os segredos escondidos nas trevas e faz a luz brilhar na escuridão mais completa." (NTLH)

Quando Jesus veio pela primeira vez, Ele justamente se utilizava de parábolas para expressar os segredos ou mistérios do Reino de Deus. Se você prestar mais atenção ao relacionamento entre Jesus e os discípulos, verá que Ele falava em parábolas às multidões. Entretanto, aos discípulos Ele explicava o segredo por trás das parábolas. Em Mateus 13, vemos um claríssimo exemplo:

"Naquele mesmo dia, saindo Jesus de casa, assentou-se à beira-mar; e grandes multidões se reuniram perto dele, de modo que entrou num barco e se assentou; e toda a multidão estava em pé na praia. E de muitas coisas lhes falou por parábolas (histórias como meio de ilustração e comparação) e dizia: Eis que o semeador saiu a semear..." (Mateus 13:1-3)

No entanto, a partir de Mateus 13:18, Jesus explica a parábola em detalhes somente aos Seus discípulos. Por que parábolas? Somente quem quisesse seguir Jesus de perto, poderia entender os mistérios do Reino. Quem tiver coração endurecido estará impossibilitado de enxergar os mistérios do Reino de Deus. Era exatamente o que Ele disse em Mateus 13:13-15:

"Por isso, lhes falo por parábolas; porque, vendo, não vêem; e, ouvindo, não ouvem, nem entendem. De sorte que neles se cumpre a profecia de Isaías: Ouvireis com os ouvidos e de nenhum modo entendereis; vereis com os olhos e de nenhum modo percebereis. Porque o coração deste povo está endurecido (estúpido), de mau grado ouviram com os ouvidos e fecharam os olhos; para não suceder que vejam com os olhos, ouçam com os ouvidos, entendam com o coração, se convertam e sejam por mim curados."

Nota: O episódio acima cumpre literalmente a profecia de Isaías 6:9-10, embora tal profecia (a dureza de coração e a rejeição à Jesus) continue a se cumprir nos nossos dias.

Nesta semana, reflita na importância de ser discípulo verdadeiro de Jesus. Ser VERDADEIRO discípulo implica em despojar-se de toda e qualquer espécie de legalismo e religiosidade. Ser VERDADEIRO discípulo é ter um coração VERDADEIRO. Somente assim Jesus poderá revelar-lhe os mistérios do Reino de Deus e trazer-lhe a verdadeira salvação:

"Perto está o SENHOR dos que têm o coração quebrantado e salva os de espírito oprimido." (Salmos 34:18)

Início do Site

Devocional da semana atual

Devocional de outras semanas: