32ª Semana de 2018

Leitura da Semana: Salmos 40, Mateus 26, João 5 e 6, Hebreus 10

A Perfeita Vontade do Pai cumprida no Messias

"Sacrifícios e ofertas não quiseste; abriste os meus ouvidos; holocaustos e ofertas pelo pecado não requeres. Então, eu disse: eis aqui estou, no rolo do livro está escrito a meu respeito; agrada-me fazer a tua vontade, ó Deus meu; dentro do meu coração, está a tua lei."
(Salmos 40:6-8)

Davi, inspirado pelo Espírito Santo de Deus, escreve essa passagem maravilhosa e, ao mesmo tempo, impressionante. Este salmo messiânico fala a respeito do Messias, e do que realmente Lhe agrada: cumprir a perfeita vontade de Deus Pai.

Este foi o único objetivo de Jesus. O prazer Dele estava em cumprir perfeitamente o que o Pai Lhe mandava fazer. Mesmo durante o episódio de Getsêmani, momento em que Jesus havia sido tomado por extremo pavor e peso logo antes de ir para a cruz, Ele declara:

"Adiantando-se um pouco, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se possível, passe de mim este cálice! Todavia, não seja como eu quero [e não seja como desejo], e sim como tu queres." (Mateus 26:39)

As palavras da passagem de Salmos 40:6-8 antecipam o perfeito sacrifício de Jesus Cristo, na cruz, como sendo superior aos sacrifícios da Lei de Moisés. Tanto, que o autor de Hebreus 10:5-7 confirma, em Jesus, o cumprimento desta profecia messiânica:

"Por isso [Jesus], ao entrar no mundo, diz: Sacrifício e oferta não quiseste; antes, um corpo me formaste [para oferecer]; não te deleitaste com holocaustos e ofertas pelo pecado. Então, eu disse: Eis aqui estou (no rolo do livro está escrito a meu respeito), para fazer [cumprir], ó Deus, a tua vontade. Depois de dizer, como acima: Sacrifícios e ofertas não quiseste, nem holocaustos e oblações pelo pecado, nem com isto te deleitaste (coisas que se oferecem segundo a lei),então, acrescentou: Eis aqui estou para fazer, ó Deus, a tua vontade. Remove o (anterior) primeiro [sacrifício como meio de expiação do pecado] para estabelecer o segundo (último)."

Veja o que o próprio Senhor Jesus declarou em João 6:38:

"Porque eu desci do céu, não para fazer a minha própria vontade, e sim a vontade daquele que me enviou."

De forma ainda mais profunda, Jesus deixa claro que Ele não faz nada por si próprio, mas faz o mesmo que vê o Pai fazer:

"Então, lhes falou Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que o Filho nada pode fazer de si mesmo (de sua própria vontade), senão somente aquilo que vir fazer o Pai; porque tudo o que este fizer, o Filho [por sua vez] também semelhantemente o faz. Porque o Pai ama ao Filho, e lhe mostra tudo o que faz, e maiores obras do que estas lhe mostrará (lhe permitirá ver), para que vos maravilheis." (João 5:19-20)

As grandes perguntas que temos que meditar e responder a Deus Pai durante esta semana são:

  1. Estou realmente fazendo a Vontade do Pai, tal como Jesus fazia, ou estou me utilizando da obra para minha satisfação própria?
  2. Quero crescer, aparecer, me projetar para pregar para multidões, ou devo querer que Jesus cresça e eu diminua (João 3:30)?
  3. Qual tem sido o meu objetivo dentro do Evangelho? Fazer a perfeita vontade do Pai, ou simplesmente correr atrás de unções, títulos de pastor, presbítero etc. para satisfazer o meu próprio ego?

Reflita sobre isso nessa semana e, se sua motivação tem sido errada, este é o momento exato de você se arrepender, pedir perdão a Deus e ajustar o curso da sua vida com Cristo. Lembre-se: Quem deve crescer e levar todo o crédito é sempre Jesus, nunca nós mesmos. Muitos líderes e ovelhas caem porque nunca aceitam responder às perguntas acima.

Início do Site

Devocional da semana atual

Devocional de outras semanas: