28ª Semana de 2018

Leitura da Semana: Jeremias 33, João 5 e 1 Coríntios 1

Em Jesus reside a Verdadeira e Plena Justiça

"Eis que vêm dias, diz o SENHOR, em que cumprirei a boa palavra que proferi à casa de Israel e à casa de Judá. Naqueles dias e naquele tempo, farei brotar a Davi um Renovo [o Messias] de justiça; ele executará juízo e justiça na terra. Naqueles dias, Judá será salvo e Jerusalém habitará seguramente; ela será chamada SENHOR, Justiça Nossa (nossa Retidão)."
(Jeremias 33:14-16)

Nesta passagem, Deus confirma a Jeremias a promessa de que um Renovo de justiça, um Messias, aparecerá e se assentará no trono de Jerusalém para governar sobre a terra, definitivamente. Deus denomina esta promessa de "boa palavra", ou seja, Ele afirma que haverá um tempo em que Israel provará da bênção de uma Nova Aliança.

O Messias, Jesus Cristo, é aqui referenciado como "Renovo de justiça", uma descendência de Davi, da mesma tribo de Judá. Em Sua Segunda Vinda, Jesus se assentará sobre o trono de Davi para reinar por todo Milênio. Parte da profecia acima de Jeremias se cumpriu em Jesus ainda em Sua Primeira Vinda, conforme avisado a Maria, em Mateus 1:21:

"Ela dará à luz um filho e lhe porás o nome de Jesus [a forma grega para o nome Josué, cujo significado é Salvador], porque ele salvará o seu povo dos pecados deles [ou seja, preveni-los-á de cair e perder o verdadeiro foco e objetivo da vida, que é Deus]."

O Apóstolo Paulo confirma o caráter de justiça de Jesus em 1 Coríntios 1:30:

"Mas vós sois dele, em Cristo Jesus, o qual se nos tornou, da parte de Deus, sabedoria, e [revelou a nós a sabedoria do plano divino da salvação, antes oculto, manifestando-se a nós como] justiça [tornando-nos retos e assentando-nos à direita do Pai], e santificação [dessa forma, fazendo-nos puros e santos], e redenção [pagando o preço do nosso resgate da punição eterna do pecado]..."

A Palavra afirma, em João 5:22-23, que Deus Pai transferiu a Jesus a tarefa de julgar e exercer a justiça sobre a terra:

"E o Pai a ninguém julga, mas ao Filho confiou todo julgamento (o julgamento final e toda espécie de julgamento), a fim de que todos honrem (reverenciem, respeitem) o Filho do modo por que honram o Pai. [Na realidade,] Quem não honra o Filho não honra o Pai que o enviou."

Jesus cumprirá totalmente a julgamento sobre a terra após o Seu governo milenar, na ocasião do Julgamento do Grande Trono Branco. Por isso, a passagem de Jeremias 33:14-16 termina dizendo que a terra será chamada de "Senhor, Justiça Nossa". Sem Jesus, o Único e Verdadeiro Messias, isso jamais seria possível.

Nesta semana, medite sobre o caráter de Justiça do Senhor Jesus. Use uma das Bíblias Online sugeridas pelo site do Ministério, e busque por ocorrências da palavra "justiça" ao longo das Escrituras. Saiba que, antes de Deus ser bom, Ele é justo. Se damos legalidades ao inimigo por nosso livre arbítrio, Deus respeita nossa opção. O mesmo acontece se optamos por seguir os passos de Jesus, dizer não ao pecado, e dizer sim à obediência e à santidade.

Início do Site

Devocional da semana atual

Devocional de outras semanas: