21ª Semana de 2018

Leitura da Semana: Miquéias 5, Mateus 2, João 7 e Lucas 2

Belém, a Cidade Profética

"E tu, Belém-Efrata, pequena demais para figurar como grupo de milhares de Judá, [ainda] de ti me sairá o que há de reinar em Israel, e cujas origens são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade."
(Miquéias 5:2)

Belém é também mencionada na Bíblia como Efrata, Belém de Efrata e Belém-Efrata (veja Gênesis 25:19 e 48:7). Hoje, Belém faz parte da Cisjordânia - território governado pela Autoridade Palestina de Israel. A pequena Belém dos tempos bíblicos poderia muito bem passar desapercebida pela história, mas foi essa a cidade escolhida por Deus para dar à luz o Messias, Jesus Cristo.

A surpreendente profecia de Miquéias é datada do século 8 a.C. A partir do momento em que Deus revela o seu plano ao profeta, a importância da cidade de Belém aumenta, e muito, no mundo espiritual e físico. O foco profético fica sobre a cidade. Em outras palavras, todo o povo de Deus, na verdade, acaba de receber a orientação: O Messias surgirá em Belém.

Vários registros bíblicos, já ocorreram em Belém. Alguns deles são:

  • Foi nessa cidade que o rei Davi passou toda sua infância
  • Raquel morreu e foi enterrada nessa cidade
  • Segundo alguns arqueólogos, uma das grutas em que Maria e José se refugiaram, antes da fuga para o Egito com o menino Jesus (devido ao infanticídio provocado por Herodes), foi em Belém

E assim, o que foi profetizado se cumpriu: o Messias nasceu em Belém. Com o censo obrigatório imposto pelo Império Romano, Maria e José vieram para Belém:

"Naqueles dias, foi publicado um decreto de César Augusto, convocando toda a população do império para recensear-se. Este, o primeiro recenseamento, foi feito quando Quirino era governador da Síria. Todos iam alistar-se, cada um à sua própria cidade. José também subiu da Galiléia, da cidade de Nazaré, para a Judéia, à cidade de Davi, chamada Belém, por ser ele da casa e família de Davi, a fim de alistar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida. Estando eles ali, aconteceu completarem-se-lhe os dias, e ela deu à luz o seu filho primogênito, enfaixou-o e o deitou numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na hospedaria." (Lucas 2:1-7)

Cumpre-se, então, a profecia de forma literal. Jesus nasce em Belém, e todos os inimigos do Salvador e Senhor Jesus imediatamente se incomodam, conforme a narrativa de Mateus 2:1-6:

"Tendo Jesus nascido em Belém da Judéia, em dias do rei Herodes, eis que vieram uns magos [astrólogos] do Oriente a Jerusalém. E perguntavam: Onde está o recém-nascido Rei dos judeus? Porque vimos a sua estrela no Oriente e viemos para adorá-lo. Tendo ouvido isso, alarmou-se o rei Herodes, e, com ele, toda a Jerusalém; então, convocando todos os principais sacerdotes e escribas (sábios) do povo, indagava deles onde o Cristo deveria nascer. Em Belém da Judéia, responderam eles, porque assim está escrito por intermédio do profeta: E tu, Belém, terra de Judá, não és de modo algum a menor entre as principais de Judá; porque de ti sairá o Guia (Líder) que há de apascentar a meu povo, Israel."

Por mais que Herodes tentou impedir o surgimento do Messias com o infanticídio, não conseguiu. Prevaleceu a Vontade de Deus Pai na História. Assim é também com sua vida: O Messias, Jesus, veio para lhe salvar, para estar com você o tempo todo, para o amar. Nada pode impedir isso! Nesta semana, celebre a vinda do Messias, Jesus Cristo. Celebre antecipadamente o dia em que Ele retornará, em Sua Segunda Vinda.

Início do Site

Devocional da semana atual

Devocional de outras semanas: